Clipping

Uso do Aplicador de Inseticidas em Soqueiras é tema de palestra no Insectshow

Postado em 16 de Julho de 2019

Benefícios proporcionados pela utilização desse implemento serão detalhados por Auro Pardinho, da DMB, durante o evento

A utilização do Aplicador de Inseticidas em Soqueiras – conhecido também pelo mercado como “cortador de soqueiras” – tem um impacto bastante positivo na produtividade do canavial, principalmente por causa do controle do Sphenophorus levis. Além disso, esse implemento desempenha papel importante no combate ao Migdolus, broca gigante e broca peluda.

Somente a infestação provocada pelo Sphenophorus pode reduzir a produtividade nas lavouras de cana, em diversos casos, entre 30% a 60%, ocasionando até mesmo a antecipação da reforma do canavial – observa o engenheiro agrônomo Auro Pereira Pardinho, gerente de marketing da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas.

Os benefícios proporcionados pelo uso do Aplicador de Inseticidas em Soqueiras são muito maiores do que eventuais perdas decorrentes do corte dos perfilhos, causadas por esse implemento, que oscilam entre 2% e 3%. Esses índices estão bem abaixo dos prejuízos provocados pela infestação de pragas, caso não ocorra a aplicação de inseticidas – compara.

As dúvidas relacionadas ao uso desse implemento serão esclarecidas por Auro Pardinho durante a palestra “O uso do cortador de soqueiras e o controle do Sphenophorus na cana”, que faz parte da programação do 15º Insectshow – Seminário sobre Controle de Pragas da Cana. O evento – que é uma realização do Grupo IDEA – acontece nos dias 17 e 18 de julho no Centro de Eventos Ribeirão Shopping, em Ribeirão Preto, SP. Na palestra do gerente da DMB – programada para quarta-feira (17), às 16h30 – serão fornecidos dados e resultados de pesquisas sobre as consequências decorrentes da utilização do implemento.

Segundo ele, as críticas relacionadas ao uso do Aplicador de Inseticidas em Soqueiras, que poderia prejudicar a produtividade do canavial, não procedem nem têm consistência. Os índices de danos causados nessa operação, que são semelhantes aos percentuais de mortes de perfilhos que costumam ocorrer nas lavouras de cana, não justificam a suspensão da aplicação de inseticidas nos canaviais – argumenta Auro Pardinho.

A falta do controle de pragas provoca enormes prejuízos devido à redução da produtividade em toneladas por hectare e a diminuição da longevidade dos canaviais – ressalta. Para que a operação de aplicação de inseticidas proporcione os resultados esperados, existe a necessidade, no entanto, da utilização de um implemento eficiente.

O grande destaque no mercado, entre as soluções disponíveis nessa área, é o Aplicador de Inseticidas em Soqueiras (bomba modelo JP) – fabricado pela DMB –, que é acoplado nos três pontos do trator, com a bomba conectada diretamente na tomada de potência (TDP). Em consequência disto, o modelo JP dispensa o uso de cardan para fixá-lo na tomada, o que proporciona maior segurança aos operadores.

Esse Aplicador de Inseticidas oferece, entre outras opções, a possibilidade de aplicação do agroquímico a uma profundidade de 5 centímetros para o controle do Sphenophorus e a 20 cm para o controle do Migdolus. O implemento faz a aplicação em 3 linhas de soqueiras simultaneamente, possuindo tanque com capacidade para 600 litros de calda.

A DMB disponibiliza para o mercado o modelo com kit desenleirador, fixado ao implemento, que realiza o afastamento da palha nas três linhas da linha da soqueira, o que cria condições para um melhor controle da cigarrinha-das-raízes. Acoplado ao kit desenleirador, há também o kit 70/30, que possibilita enterrar 70% da dose do produto e pulverizar, na parte da aérea, 30% do volume do inseticida.

 

 


Fonte: CanaOnline