Clipping

Vendas de etanol bateram recorde no país na safra 2018/19, diz ANP

As vendas de etanol hidratado aos motoristas de carro flex bateram um novo recorde no país na safra 2018/19, que terminou em março, sustentadas pela forte competitividade do biocombustível em relação à gasolina ao longo da temporada. Foram vendidos 20,7 bilhões de litros de etanol aos postos de combustível durante o ciclo, um crescimento de 39,4% em relação à safra anterior, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Apenas em março, as vendas alcançaram 1,7 bilhão de litros. Foi o maior volume da história para o mês, maior que as vendas do mês anterior em 1,1% apesar do avanço da entressafra no Centro-Sul. Porém, mesmo com o crescimento na comparação com fevereiro, a participação do etanol nas vendas do ciclo Otto caíram para 43,39% em março, ante 44,05% em fevereiro, de acordo com relatório da agência.

No acumulado da safra passada, houve aumento das vendas em todos os Estados, mas em alguns o ritmo de crescimento foi maior. Foi o caso de Minas Gerais, que representou 13% das vendas de etanol no país durante a safra, ante 11% na temporada anterior.

Já as vendas de São Paulo, embora tenham crescido, perderam uma pequena parcela da fatia do consumo nacional, que caiu para 51% das vendas, ante 55% na safra anterior. Foram vendidos 10,6 bilhões de litros de etanol hidratado aos postos paulistas, 29,5% a mais do que na safra anterior.

Em Mato Grosso, onde o etanol foi negociado com preços muito mais competitivos do que a gasolina no ciclo todo por causa da oferta crescente entregue pelas usinas à base de milho, as vendas cresceram 18,5%, para 868,9 milhões de litros. A fatia do mercado mato-grossense no Brasil caiu 1 ponto percentual, para 4%.

Pelo ritmo de comercialização das usinas do Centro-Sul no início da safra 2019/20, as vendas de etanol podem continuar rumo a novos recordes neste ciclo. Na primeira metade de abril, as unidades da região venderam às distribuidoras 863,2 milhões de litros de etanol hidratado para venda no mercado interno, 44% a mais do que no mesmo período da safra passada, de acordo com o último relatório da União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica).


Fonte: Valor Econômico