Clipping

Vendas de etanol seguem firmes e batem recorde

Em apenas 15 dias, na segunda metade de outubro, as usinas do Centro-Sul venderam 1,07 bilhão de litros de etanol hidratado (colocado diretamente nos tanques) no mercado interno. O volume foi 26,5% maior do que na mesma quinzena do ano passado e um novo recorde de vendas para uma única quinzena, segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

No total do mês, as vendas de hidratado atingiram 2,02 bilhões de litros, avanço de 33,6%. Essas vendas surpreenderam até o próprio setor produtivo e refletem o bom momento do mercado doméstico de etanol, que tem ganhado força por causa da vantagem que o produto está oferecendo em relação à gasolina.

Segundo a Unica, a paridade média entre os preços de bomba do etanol hidratado e a gasolina no Brasil na semana de 4 de outubro a 10 de novembro ficou em 63%. Para a Unica, o etanol perde vantagem quando seu preço equivale a mais de 73% o valor da gasolina.

Conforme o último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o etanol ficou mais vantajoso que a gasolina em oito Estados: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Em relação à semana anterior, não houve mudança nesses Estados. O preço do produto nas bombas teve queda em 16 Estados e do Distrito Federal e alta em outros nove (não houve pesquisa no Amapá).

Como efeito da maior competitividade do etanol, em um momento em que o consumo de combustíveis como um todo está em baixa no país, as vendas de etanol anidro (misturado à gasolina) têm recuado. Na última quinzena, as usinas venderam 383,7 milhões de litros do produto, queda de 13,5%. Ainda assim, foi o maior volume para o período de uma quinzena desde a primeira quinzena de setembro, refletindo a diminuição das importações.

Por Fernanda Pressinott e Camila Souza Ramos


Fonte: Valor Econômico