Clipping

Versões diferentes de implementos otimizam operação de quebra-lombo

Postado em 27 de Abril de 2021

Além do modelo básico, DMB disponibiliza soluções que possibilitam a realização do nivelamento do solo juntamente com a aplicação de adubo e herbicida

Importante para nivelar o solo visando a colheita mecanizada de cana-de-açúcar, a operação de quebra-lombo torna-se ainda mais vantajosa se for realizada juntamente com a aplicação de adubo e de herbicida, conforme a necessidade de cada área. Deve ser feita entre 70 e 90 dias após o plantio quando já ocorreu o perfilhamento da cana. Essa operação deixa o solo destorroado e mais homogêneo.

Há motivos de sobra, na verdade, para que a quebra do lombo faça parte da agenda de atividades da área agrícola de usinas e produtores. A operação cria condições favoráveis para o corte de base, o que diminui a quantidade de impurezas minerais transportadas para a indústria e evita a perda de matéria-prima por causa dos tocos que são deixados em áreas desniveladas – observa o engenheiro agrônomo Auro Pardinho, gerente de marketing da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas.

“É uma operação com grandes benefícios que a maioria procura fazer”, comenta. Só não faz a quebra do lombo quem realiza o plantio superficial. “Mas, é uma opção muito arriscada. Há bastante arranquio de soqueira, neste caso, na hora da colheita”, alerta. O plantio em profundidade e, em decorrência disto, a realização da quebra do lombo são as práticas recomendadas. Não é uma operação cara – enfatiza –, que torna-se ainda mais vantajosa se houver também a aplicação de adubo e herbicida.

A DMB disponibiliza inclusive soluções, que atendem diferentes demandas, voltadas à otimização dessa operação. A empresa oferece quatro opções de implementos. O modelo básico é o “Cultivador quebra-lombo” que deixa o solo nivelado e faz o “chegamento” de terra na linha da cana. Outra versão é o “Cultivador quebra-lombo com aplicador de herbicidas”, que também aplica esse agroquímico nas entrelinhas da cana.

O portfólio da DMB, nessa área, conta com o “Cultivador quebra-lombo com adubadeiras”, que pode ser utilizado, na mesma operação de quebra-lombo, para uma complementação da dose de nitrogênio – exemplifica Auro Pardinho. O modelo mais completo e abrangente é o “Cultivador quebra-lombo com adubadeiras e aplicador de herbicidas”, que faz a distribuição desses insumos e realiza ao mesmo tempo o nivelamento do solo.


O HERBISHOW 2021 VEM AÍ ! Serão apresentadas inúmeras soluções para os grandes problemas que as plantas daninhas nos impõem diariamente.

Para vencê-las é preciso se atualizar!

EM JUNHO, AGUARDE!


Fonte: Assessoria de imprensa DMB